Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Extermínio de Pensamentos

"Happiness only real when shared"-Christopher McCandless

Extermínio de Pensamentos

"Happiness only real when shared"-Christopher McCandless

14
Nov18

Fake news

Terminatora

Não vou falar daquelas fake news políticas com que muito se tem deparado. É outro tipo de fake news que já anda a causar mortes. É quando pessoas incultas, imaturas, de culturas estranhas e de hábitos estranhos, se deixam influenciar por boatos lançados nas redes sociais ou meios de comunicação, géneros Whatsapp. 

 

Já tinha visto documentários, sobre tribos em África onde as pessoas queimavam outras por serem acusadas de bruxaria. Já tinha visto também muitas notícias sobre partes remotas na Índia, Paquistão e outros, onde queimam, ou matam, ou torturam pessoas, sob alguma acusação de desonra familiar. Se isto era considerado normal há séculos.. Penso que crescemos um bocadinho para perceber que isto são costumes desumanos, ou não?

São hábitos, tradições, costumes, castigos, vistos como naturais nestas comunidades. Nós, que temos outra mentalidade, achamos isto bárbaro.. Desde que me lembro de ver o primeiro documentário (há muitos anos) sobre isso, que não vejo mudanças ou intervenções nessas comunidades de forma a incutir algum senso comum, ou mudar/melhorar alguns dos seus costumes. De forma a preservar as vidas humanas que se perdem por costumes hediondos, como estes. Portanto continuam com as suas estúpidas tradições, e estúpidos costumes! 

 

Mas e quando a tecnologia de comunicação, vai parar às mãos deste tipo de pessoas? Agora que reflicto... Deveria este tipo de comunidades ter acesso a este meio de (des)informação? 

 

Li há pouco tempo uma reportagem da BBC, sobre a morte de dois homens numa vila no México, a fogo posto, em plena praça, por uma multidão de gente enraivecida em resultado de uma mensagem no Whatsapp, que foi partilhada por grupos e pessoas daquela região. Notícia aqui.

O que me chocou nesta história, foi que tratou-se de um boato, sem confirmações e provas. Mas as pessoas acharam por bem fazer justiça com suas mãos. E aparentemente, nem haviam crianças desaparecidas, como estavam sendo as vítimas acusadas de rapto infantil. Ou seja, poderá ter sido um acto de vigança encomendado de alguém. Eu não estava lá, não vi, não sei. Li o que li. Mas que este não é caso único, não é. 

Tem acontecido por vários países, lançarem-se rumores destes e o povo decide fazer justiça com as próprias mãos. E acontece onde as pessoas são umas completas ignorantes e imaturas. 

O caso que me chocou ainda mais foi o do Brasil, uma mulher ter sido torturada e morta por uma multidão também... E aparentemente, tudo mentira. Notícia Não encontrei no entanto o primeiro link que li, onde continha dois vídeos que mostravam a barbaridade que fizeram com esta senhora. 

 

Quer-se mais evolução tecnológica. Quer-se mais modernismo, mais comodismo, mais facilidade, mais acesso, mais de tudo o que verdadeiramente NÃO PRECISAMOS. E eu pergunto, tem este tipo de gente direito à tecnologia e estes meios de comunicação? Como fazer por controlar este género de pessoa, se é que se pode chamar a estes bichos de pessoas. Não é humano, quem tem a coragem de participar da morte de alguém. Como conseguem dormir? Como conseguem viver consigo próprios?

A realidade, é que estou eu e mais alguns milhares, revoltados com estas atitudes e situações, em vão! Porque estas pessoas vão continuar a ser ignorantes, e vão passar esta ingorância à próxima geração e assim vamos caminhando para o fim do mundo. Será, nem mais nem menos, os ingorantes a dar cabo dele. Ou isso, ou as máquinas vão nos exterminar a todos.. O que não me espanta mesmo nada que assim fosse. Afinal de contas, os filmes até têm uma base de verdade. Nós, é que preferimos, pensar que os guionistas e realizadores têm uma imaginação muito fértil. 

 

 

30
Out18

Lá vem ele de novo

Terminatora

Gosta de ir às cavalitas das pessoas. É como se fosse uma criança embirrenta que não pára quieta no topo dos ombros. Põe-se aos saltos que nem louco mesmo em cima de nós. 

É teimoso e não se assusta com nosso ar mais sério. Estrangula-nos, já no seu auge, sufoca. Sentimos a cabeça a aumentar de tamanho, esmaga-nos o cérebro contra o pescoço. Sentimo-nos a inchar e a ficar cada vez mais zonzos. 

Um copo de água com açúcar que isso passa... Dizem-me. Descansa que isso passa... Relaxa, que isso passa... Não penses nisso, que isso passa... 

Passa... por algumas semanas, passa. Ele torna-se mais leve de suportar e não causa tanta dor. Até que nos esquecemos que ele está sempre ali, no topo dos ombros. Pronto a voltar à carga, quando deixamos de lutar contra a pressão à nossa volta. 

 

Vou ter que aprender a viver com ele, até que saiba como me livrar dele.

18
Out18

Vou fazer birra

Terminatora

Não...não me digam que a folga acabou. Não me dêm mais esse desgosto, porque de desgostos está repleto este mês. 

Um mês que era suposto correr às mil maravilhas, cheio de planos e sonhos... Onde não incluía lidar com aberrações 5 ou mais dias por semana afff...

Eu lidava bem com elas.. Mas quando algo nos troca os passos, passamos a suportar ainda menos aquilo que nos aborrece. 

Não sei onde irei pedir forças... Mas dai-me forças e paciência. Qualquer coisa que me dê forças... Buda, Alá, Deus...enfim...esses todos.. Talvez apelando a todos eles eu tenha mais sorte! 

 

 

17
Out18

Estranhos

Terminatora

Personalidades complicadas. Vidas atropeladas e cheias de mágoa. 

Quem realmente nos quer entender? Quem consegue entender? 

Apesar de rodeados de pessoas que pensamos nos quererem bem, há sempre um sentimento de alerta à espreita. Como se não pudesses estar à vontade, baixar a guarda por um bocadinho porque serás atingido por alguma flecha perdida. 

 

Em sobressalto e constante desconfiança, é como me vejo a relacionar na maior parte das vezes com as pessoas. Muitas vezes prefiro manter a distância, não querendo criar laços porque sei já, que eventualmente me irão desiludir. Ou talvez eu me canse delas e da vida que levo com elas e queira me afastar. Mais vale que a relação seja superficial e assim não tenho que explicar o porquê de me ter afastado. Não haverá dramas e choro. 

 

Que me chamem de estranha... 

 

 

 

 

30
Jun18

Está decidido!

Terminatora

A vida corre a uma velocidade luz, que nem consigo às vezes perceber onde estou e o que ando a fazer! 

 

Uma coisa é certa, estou à beira de começar a sofrer de stress crónico, se é que isso existe. Há um ano, que estou a tentar me livrar de dores nos ombros, pescoço, braços e coluna. Há um ano que também tento não me stressar tanto, porque sei que não melhora a minha situação. Há mais de dois anos que digo que quero voltar ao ginásio, quero voltar a me exercitar. Há mais de um ano que tento mudar a minha alimentação, para um estilo mais saudável e consistente (Isto é mesmo missão super mega difícil). Tantas mudanças que há tempo demais quero realizar. 

Mas eu consigo...! Consigo mudar isso tudo sempre que quero... temporariamente. Temporariamente porque depois o cansaço do trabalho, as exigências de mudanças de horários, não me deixam. Nunca ter folga fixa, nunca ter tempo para parar e me alimentar como deve ser. Não ter energia e tempo para ir ao ginásio. Acabo desmotivada.

 

Comprei uma bicicleta há quase 3 meses e só andei 3 vezes... Comprei montes de fruta, vegetais, cereais, quinoa e outros grãos, peixe..enfim todo um rol de alimentos para me manter mais saudável. Quero levar comigo a casa às costas para ver se é desta que eu entro na linha. A ver se é desta que cumpro o objectivo! 

Geralmente tem ocorrido em ciclos. Começa com stress, horários sobrecarregados. Trabalhar 7-10 dias sem folgas. Tomar comprimidos para dores. Começo a não conseguir aguentar estar de pé muitas horas de seguida. 

Já não aguento as dores, os ombros, o pescoço, os braços, as pernas, os pés, tudo me mata de dores! Tenho uma recaída.. Fico quase que imóvel durante dois ou três dias. Vou ter que começar o ciclo novamente (penso para mim). Gasto umas centenas de euros em massagens, tratamentos e medicação. Fico melhor!

Ok agora é desta, vou me alimentar melhor, ficar cheia de energia, e vou TENTAR me inscrever no ginásio...É desta... 

Tudo lindo na primeira semana, comer muita fruta, comer peixinho, comer vegetais e fibras... Lindo, sinto-me melhor... Mas, parece que alguém ouviu que me sinto melhor e então decidem me sobrecarregar a carga horária. Vou ter uma semana a trabalhar 7 dias sem folga. Chego à próxima folga morta, não tenho vontade de cozinhar, de sair. Só me apetece ficar deitada e parar o tempo. 

Até ao dia que já não cozinho mais, não compro mais fruta ou comida saudável... E volta tudo ao mesmo. Não me exercito e continuo nos trabalhos pesados e cargas horárias loucas. Sem direito a me sentar meia hora (novidade recente!).  

 

Estes ciclos têm sido repetitivos. E só quando me desafiaram para fazer a lista das 10 coisas no Verão, é que tive o clique e me apercebi que ando aprisionada em ciclos. Que por coincidência, calhou no dia em que tinha ido às compras! Nada muda e tudo se volta a repetir. 

 

Estaremos destinados a estes ciclos? Quero imenso mudar, mas que realmente o meio externo tem muita influência no nosso dia-a-dia, lá isso tem!

Não estou a inventar desculpas, ando até mergulhada em pensamentos e a tentar encontrar soluções e meios para de uma vez por todas mudar.

Será desta?! A ver vamos quanto tempo aguento desta vez!! 

 

 

23
Jun18

Choro

Terminatora

Choro quando chego ao limite. 

Choro por vergonha, por me sentir um fracasso. 

Choro por não ter a resistência desejada, por me sentir acabada. 

Choro porque não quis falar, não quis explicar, não quis desabafar. 

Choro porque a dor é maior. Na alma, no corpo, na mente. 

Choro porque preciso renovar....

Choro porque quero mudar.

Mais sobre mim

foto do autor

Extermínios antigos

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Mensagens

Calendário

Agosto 2019

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Pesquisar

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.